Adaptação aos novos óculos!!!

Gabriela e Luís Felipe

Luisgabi

Os óculos da Gabriela e do Luis chegaram no início de fevereiro, estão em fase de adaptação e os resultados começam aparecer. Gabriela e Luis estão motivados com os estudos e estão mais ágeis na realização das atividades diárias.

Gabriela tem grau de SI moderado, sua lente é bem mais clara que a do Luís. O desempenho escolar foi de imediato, sente-se mais confortável, não sai mais da sala de aula para ir a enfermaria do colégio, reclamando de dor de cabeça causada pelo incomodo que a luz proporcionava. Ela está bem mais feliz.

O Luís tem grau severo e sua lente é mais escura. De imediato já sentiu mais conforto e também não dá mais desculpa para não ficar em sala de aula devido ao desconforto com a iluminação. Além da síndrome de irlen, ele tem outras comorbidades, apesar de todo o seu esforço, o rendimento escolar dele está sendo um pouco mais demorado e devemos ter paciência pois o período de adaptação é longo. Ele ainda precisa de folhas coloridas para fazer as atividades escolares e provas. A cor da folha que  o deixa mais confortável mesmo com o uso do óculos é o marfim.

É importante dizer que a aquisição dos óculos não significa deixar a criança sem acompanhamento. A criança ou adolescente tem que continuar com os tratamentos que tinha antes como por ex. acompanhamento pedagógico, fonouadióloga, terapeutas e etc.. É muito importante pelo menos neste inicio.

O uso do óculos é de tempo integral (dia e noite), devendo ser usado em todos os tipos de atividades envolvendo leitura, escrita, condução de veículos (no caso de maiores de 18 anos), prática de esportes e desempenho profissional sob alto grau de atenção visual. Esta intervenção terapêutica é feita sob prescrição médica, pelo bloqueio das faixas espectrais de luz hipersensibilizantes, obtido com acréscimo de filtros seletivos às lentes de grau que devem ser usados dia e noite, não devendo ser confundidos com lentes solares ou cosméticos.

Anúncios