Dra Sabrina oftalmologista – como iniciei a minha história com a Síndrome de Irlen

Me chamo Sabrina Cartaxo, oftalmologista, 25 anos de estrada, primeira paixão na residência foi transplante de córnea, mas deixei porque na nossa época nem Central de transplantes existia. Era um horror. Comecei a estudar glaucoma e lentes de contato, cirurgia da catarata.

Como filha de oftalmologista, recebi lições incríveis do meu pai, formado em Barcelona pelo Instituto Batraquer, mas que teve uma vida equilibrada entre clinica privada e Santa Casa e um Leprosário, durante 30 anos. Ensinou que a verdadeira missão do médico é resolver o problema do paciente, com uma relação amistosa e respeitosa sempre. E o tempo passou, Dr Maurílio partiu para o outro lado da vida em 2009, e eu, me perguntando sempre qual o caminho bom a seguir.

Amiga e educadora Leninha Félix trazia o filho desde pequeno e eu dizia após exame de rotina que estava tudo normal, até que ele não alfabetizava, e ela buscou  ajuda com Dra Márcia e Dr Ricardo Guimarães.

Diagnosticado com Irlen, eu achava aqueles óculos “escuros” (nunca tinha ouvido sobre a Sindrome), esquisitos. E a Leninha me botando pra estudar sobre a Sindrome e eu com mil afazeres. Até que ela disse: Você tem uma semana para estudar de verdade porque nos iremos à Câmara Municipal para uma audiência pública para falar sobre Irlen.😳 E assim fizemos, com o Projeto do Dr Eron Moreira (oftalmologista), para despertar a sociedade e autoridades públicas municipais mostrando que Irlen é um problema de saúde pública. Fui a Belo Horizonte no último curso DARV e fiquei muito mexida com as estórias dos portadores de síndrome, e ao mesmo tempo encantada com a força do Dr. Ricardo e Dra Márcia mostrando tudo o que é possível fazer, aí me encantei.

Dra Márcia esteve aqui em Fortaleza dando um Curso para Residentes de Oftalmologistas, e foi quando tive  dois encontros muito proveitosos com ela!

Com o Prefeito da cidade ciente, estarei solicitando uma audiência para caminharmos mais rápido possível o Projeto “Educando o Educador” e o “Bom Começo”.

Temos também aqui em Fortaleza uma pediatra que estuda a Síndrome de Irlen e nos pediu urgente para irmos à Sessão da Pediatra do HGF. Vamos nos reunir em breve.

Além do meu primeiro paciente, estou avaliando mais outros dois, e que Deus nos mantenha firme nesta missão! !!!!

Anúncios